Sobre a Maison Veuve Clicquot

Madame Clicquot

A Madame Clicquot nasceu em 1777 em Reims. Como filha do Barão Nicolas Ponsardin, o seu estatuto social permitiu-lhe ter uma excelente educação, fundada sobre os costumes e valores tradicionais da época.

Em 1798 casou com François Clicquot, filho do fundador da Casa Clicquot. François partilhou a sua paixão e conhecimento pela criação do champanhe e distribuição com a sua jovem esposa. Foi por ter passado muito do seu tempo ao seu lado que Madame Clicquot se tornou capaz de gerir o negócio da família – depois da morte de François em 1805.

Numa época em que as mulheres não desempenhavam qualquer papel no mundo empresarial, Madame Clicquot atreveu-se a assumir as rédeas da empresa, um papel ao qual se comprometeu com paixão e determinação.

O caráter de Madame Clicquot pode ser resumido a duas palavras: audacioso e inteligente. Aproveitar cada nova oportunidade que surgia, disposta a assumir riscos, e como tal foi capaz de expandir o seu negócio para os quatro cantos do mundo. Intransigente quando se referia à qualidade dos seus vinhos, aperfeiçoou novas técnicas de produção. Inventou a mesa de remuage para clarificar o champanhe e inovou a primeira assemblage de champanhe rosé. Dentro de poucos anos fez do seu nome uma marca de excelência, um nome conhecido hoje em todo o mundo. Os seus colegas da Champagne a reconheceram pelas suas contribuições formidáveis, e referiam-se a Clicquot como “A Grande Dama da Champagne”.