A VINÍCOLA

Por quase cinco séculos…

​Vinha dominada por uma mansão construída no final do século XVI, a “Mayne” foi durante dois séculos propriedade da família Laveau que a adquiriu em 1685. O cuidado atencioso e amoroso de Jean Laveau elevou a reputação do cru ao nível mais alto, como evidenciado pelos preços dos vinhos e menções no Féret.

O “Mayne” constituía então, com Figeac e Soutard, uma das áreas mais importantes de Saint-Emilion.

O jogo de partilha acabará por desmantelar o império Laveau que terá vários donos, o sucedendo até ao início do século XX, durante o qual a família NONY passará a ser dona do que se tornou, ao longo do tempo: “Grand Mayne”.
Foi de fato em 1934 que Jean Nony, um comerciante de vinhos Corrèze estabelecido no distrito comercial de Chartrons em Bordeaux, adquiriu a propriedade de Noël Berbudeau em 1934.

OS VINHOS